O valor também subiu menos que a inflação no período de 12 meses. Preço dos imóveis subiram 2,63% em 2015; inflação, 9,43%.

O preço dos imóveis subiu menos que a inflação nos últimos 12 meses, registrando queda real de 6,21%, segundo pesquisa divulgada nesta sexta-feira (2) pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) e pelo portal ZAP Imóveis.

A pesquisa também apontou que, pelo segundo mês consecutivo, o preço de venda dos imóveis apresentaram queda nominal - o valor diminuiu 0,12%. Em agosto, o preço dos imóveis registrou a primeira queda nominal desde 2009 - início da série histórica do Índice FipeZap, que mede os valores das moradiras em 20 cidades do país. O recuo nominal foi de 0,01%.

Apesar da queda, o acumulado dos nove primeiros meses do ano ainda registra crescimento 1,38%, de acordo com o Índice FipeZap. Com a inflação esperada pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) no mesmo período, de 7,58%, o preço médio do metro quadrado apresentou queda real de 5,76% em 2015.

No acumulado de 12 meses, os preços dos imóveis pelo índice FipeZap subiram 2,63%, enquanto a inflação esperada para o período, considerando o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), é de 9,43% - ou seja, o aumento dos preços foi menor do que a inflação no mesmo intervalo, caracterizando a chamada queda real.

 

Comparação entre cidades

Das 20 cidades avaliadas, todas apresentaram resultados menores do que a inflação nacional.

O valor anunciado do metro quadrado médio das 20 cidades em setembro de 2015 foi de R$ 7.601. A cidade com o metro quadrado mais caro continua sendo o Rio de Janeiro (R$ 10.538), seguida por São Paulo (R$ 8.614). Os dois municípios que apresentaram os menores preços foram Contagem (R$ 3.567) e Goiânia (R$ 4.175).

Fonte: Blog da Construção